Você está aqui // Conjuntura, Movimentos, Municipal, Sindical // Professores do Recife participam de mais um ato público

Professores do Recife participam de mais um ato público

Na ocasião também estavam presentes os servidores municipais que protestavam contra o reajuste de 5%

A luta ainda não acabou e os professores da rede pública mostraram que não irão desistir de reivindicar pelos seus direitos nem tão cedo. E para fortalecer ainda mais a mobilização, o Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (SIMPERE), promoveu na manhã desta sexta-feira (16), em frente à Prefeitura da cidade, mais um ato público unificado para exigir do prefeito João da Costa o cumprimento da Lei do Piso.

Cerca de 80 pessoas participaram do evento que contou com a participação dos servidores da PCR, que protestavam contra a proposta de aumento salarial de 5%. A mobilização contou com o apoio das centrais sindicais CSP- Conlutas e CUT. Às 10h, representantes do SIMPERE marcaram presença na mesa de negociação com o secretário de Administração municipal, Dácio Rossiter, para discutir a necessidade de cumprimento da lei e melhores condições de ensino. Para dar um toque cultural e descontrair os participantes, a TV Sindical produziu uma encenação criticando os problemas atuais enfrentados pelos servidores públicos municipais.

E as críticas não sobraram apenas para atual gestão do prefeito João da Costa. Os professores também exigem uma maior atenção do PT e mais investimento na educação por parte do governo brasileiro. Entre os principais problemas enfrentados pela rede pública de ensino, está a situação decadente das creches, a falta de estrutura das escolas, falta de vagas e a superlotação.

Segundo Simone Fontana, coordenadora geral do SIMPERE, a categoria não defende apenas o piso calculado pela CNTE (R$ 1.937,26), mas sim uma luta unificada com todos os servidores municipais. “O Saúde Recife vai de mal a pior, os servidores não têm atendimento digno. Nosso ticket-refeição está congelado há quatro anos em R$10, enquanto isso os vereadores recebem R$100 por dia e têm um reajuste salarial de 62%”, complementou.

Para Hélio Cabral, professor da Universidade Rural de Pernambuco e representante da CSP-Conlutas no ato, a categoria não pode perder a oportunidade nacional de mostrar seu descontentamento com a falta de prioridade dos governos com a educação. “Não podemos arriar a bandeira, pois temos que ter força para chamar a população para entrar na luta com nossa categoria. A sociedade só irá evoluir quando for investido mais na educação”, disse.

Nova Assembleia Geral – O SIMPERE convoca todos os professores da rede pública municipal e estadual para a Assembleia Geral que será realizada nesta segunda-feira (19), a partir das 8h, no Bloco G2 da Universidade Católica de Pernambuco.

Marcadores: , , , , , , , ,

Deixe o seu comentário

Copyright © 2018 SIMPERE.org. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ítalo Barboza em parceria com a Piquete. Gerenciado pelo Wordpress.