Você está aqui // Conjuntura, Destaque, Educação, Municipal // MAIS ENROLAÇÃO NA MESA DE NEGOCIAÇÃO

MAIS ENROLAÇÃO NA MESA DE NEGOCIAÇÃO

 

Foi preciso que Servidores e o SIMPERE junto com a base aguerrida dessa categoria ocupasse o 10º andar no dia 2 de junho para  que os representantes da prefeitura agendassem uma mesa de negociação para tratar das questões da nossa Campanha salarial.

No entanto a mesa que ocorreu no dia 7 de junho não avançou em NADA.

O desrespeito da prefeitura começou pelo local escolhido para a reunião o que causou muita indignação:  uma salinha  pequena que mal comportava os sindicatos presentes, onde os representantes da prefeitura ficaram nos escutando em pé. Assim mesmo foi colocado por parte dos sindicatos a exigência da posição da prefeitura em relação ao reajuste e ao piso dos professores, a situação deplorável do serviço público na cidade. Da parte da prefeitura foram só as velhas desculpas de não ter como apresentar o índice, a crise, o desemprego, a crise política…bla bla bla bla bla…

Apesar da mesa não ter avançado foi muito importante a presença dos professores e outros servidores,  mais de 300 trabalhadores ocuparam o Pátio em vigília para  aguardar o resultado da reunião, pressionando também do lado de fora, mostrando que existe disposição de luta e que não vão aceitar reajustes rebaixados. Entre os professores a pauta do reajuste do piso salarial não foi esquecida. Exigimos o seu cumprimento!

Cheios de indignação e revolta um a um dos oradores foram colocando a necessidade de construir uma agenda de luta em conjunto para pressionar Geraldo Julio (PSB/JBS). As entidades presentes ficaram de realizar suas assembleias e aprovarem esse calendário.

Assembléia dos Professores

A professorada logo em seguida se reuniu em assembleia onde foi colocado os vários problemas enfrentados pelos professores que extrapolam a questão salarial. Entre essas questões, o diário on line e suas novas abas. A exploração a qual a Secretaria de Educação quer submeter os professores CTDs tirando-lhes o descanso do recesso. Para esses pontos foi decidido e votado que a categoria não vai preencher as novas abas  do diário on line e faremos uma moção em defesa dos professores CTDs e em repúdio a falta de respeito ao recesso.

Várias propostas de luta foram levantadas, então foi aprovado  um encontro de delegados de base e uma nova assembleia para organizar a luta da categoria e um dia de luta conjunto com os outros servidores.

Foi aprovada também a participação dos professores em mais um dia de GREVE GERAL que vai ocorrer no dia 30 de junho.

Como parte da preparação da greve geral estaremos nos mobilizando no dia 20 de junho, com atos, panfletagens e atividades de divulgação da greve geral!

VAMOS Á LUTA!

PROFESSORES E SERVIDORES NÃO VÃO BAIXAR A GUARDA ENQUANTO NÃO TIVER SEUS DIREITOS GARANTIDOS!

 

 

 

foto: Sérgio Gaspar

Deixe o seu comentário

Copyright © 2017 SIMPERE.org. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ítalo Barboza em parceria com a Piquete. Gerenciado pelo Wordpress.