Você está aqui // Conjuntura, Destaque, Municipal // Simpere na Luta contra o preconceito

Simpere na Luta contra o preconceito

Na última quinta-feira (8/2) o Simpere protocolou um ofício junto ao Ministério Público de Pernambuco, nesse documento o sindicato solicita ao MPPE que faça uma recomendação à Câmara de Vereadores do Recife pela retirada dos projetos que vão de encontro ao debate de gênero nas escolas.

Um dos projetos que representa esse retrocesso na educação é o Projeto de Escola Sem Partido, como é denominado pelos seus idealizadores, mas quando na verdade deveria ser chamado Projeto da Mordaça. Na verdade esse projeto tem o objetivo cercear a atividade pedagógica e impor a mordaça ao ato de lecionar.

Para o diretor de combate as opressões Igor Andrade “enquanto pedagogos não podemos deixar esse tipos de projetos serem aprovados, pois a ausência do debate na escola sobre respeito e preconceito é colaborar para um número cada vez maior nas estatísticas de violência contra estes segmentos da população” e conclui “atualmente são três projetos que estão tramitando na casa José Mariano duas da Irmã Amiée e outro de Michelle Collins, essa última inclusive publicou nas redes sociais palavras de ódio contra religiões de matrizes africanas. São essas as pessoas que estão por trás desses projetos”

O SIMPERE não irá tolerar qualquer tipo de preconceito, e se coloca no fronte dessa batalha não só nos Ministérios Públicos, nas escolas, no legislativo e mas também nas ruas.

Deixe o seu comentário

Copyright © 2018 SIMPERE.org. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ítalo Barboza em parceria com a Piquete. Gerenciado pelo Wordpress.