Você está aqui // Conjuntura, Destaque, LGBT, Movimentos, Mulheres, Nacional, Negros e Negras, Opressões, Sindical // Nota Pública do Simpere: Marielle Presente!

Nota Pública do Simpere: Marielle Presente!

O Simpere vem através desta nota pública se solidarizar com os familiares, militância do PSOL e amigos da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes. Também vimos exigir a apuração rigorosa desse crime bárbaro. A vereadora foi assassinada a tiros na noite desta quarta-feira (14/03) centro do Rio.

O carro de Marielle foi emparelhado por um veículo cujos ocupantes dispararam, atingindo a vereadora e o seu motorista, que também morreu na emboscada. Os assassinos fugiram em seguida sem levar nada. A polícia trabalha sobre a linha de investigação de uma execução.
Nas eleições de 2016, Marielle foi eleita vereadora como a 5º mais votada. Recentemente, ela havia denunciado uma ação truculenta da PM com os moradores da Favela de Acari e publicou nas redes sociais o seguinte post “Somos todos Acari. Parem de nos matar”. Ela dedicou sua vida até os últimos momentos na construção da luta e resistências dos povos das periferias, da negritude, das mulheres e segmento LGBT, conseguindo trazer a tona todas violações dos direitos básicos que esta população sofre diariamente.
Em 28 de fevereiro deste ano, Marielle foi nomeada para relatoria da comissão responsável para acompanhar a intervenção militar pela Câmara de Vereadores. Em 10 de março denuncia os abusos da PM na Favela do Acari e infelizmente, na noite do dia 14 de março ela é executada.
Os assassinatos de Marielle e Anderson demonstram mais uma vez que a intervenção militar no Rio, ao contrário de garantir segurança à população, só gera repressão e violência aos pobres e negros nas periferias e aos militantes dos movimentos sociais.
As mortes de Marielle e Anderson são de responsabilidade não só daqueles que a executaram, como também de todos os governos que promoveram a intervenção no Rio de Janeiro e geram a exploração, miséria e violência no lugar de organizar as políticas públicas de trabalho, saúde e educação.
O SIMPERE exigi imediata investigação do crime, punição dos criminosos e o fim da intervenção militar no Rio de Janeiro.

- Marielle Franco e Anderson Gomes, presentes!
- Chega de violência contra as mulheres!
- Fora a Intervenção Militar no Rio!
- Não à repressão contra os pobres e negros nas periferias!
- Fora Temer, Pezão e Crivella!

O SIMPERE convida professoras e professores ao ato que terá saída hoje (15/03), às 17h na Câmara de Vereadores.
15 de março.

Direção colegiada do SIMPERE – Resistência e luta

Deixe o seu comentário

Copyright © 2018 SIMPERE.org. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Ítalo Barboza em parceria com a Piquete. Gerenciado pelo Wordpress.